sábado, 2 de janeiro de 2016

Margarida Rebelo Pinto - Diário da tua ausência

Não escolhemos quem amamos nem escolhemos quando deixamos de amar.
Não importa que existam quilómetros imensos a separar-nos, nem importa que no fundo saibamos que a história não vai dar certo; quando amamos não somos capazes de desistir, não somos sequer capazes de aceitar que talvez o amor não vença tudo; e sofremos e choramos e juramos esquecer e depois ele volta e nós perdoamos tudo e fazemos mais juras de amor e prometemos a nós mesmas não deixar que o medo dele impeça que o nosso amor se transforme numa realidade feliz e eterna.. Mas a verdade é que às vezes gostar não chega, é que às vezes o medo e a distância são mais fortes do que a nossa determinação e a nossa vontade de fazer dar certo, a verdade é que por vezes o amor não vence e nós choramos, choramos como se não houvesse amanhã porque no nosso coração o amanhã deixou de existir e tudo porque aquela pessoa não estará lá.
Margarida Rebelo Pinto é talvez das escritoras que melhor sabe falar de desilusões amorosas, que melhor toca os corações, porque todos nós já fomos magoados e em algum momento nos revemos nas palavras que ela escreve.
Para mim um livro fantástico, um livro de amor, de esperança, de sonhos.. mas também de "desamor", da constatação da realidade, da prova que por vezes o amor não vence tudo e é tão difícil admitir isso..
Totalmente aprovado e totalmente recomendado - quem tiver no meio de uma crise amorosa é melhor ler com a caixa de lenços ao lado. :)



"Estas respostas vagas e tão imprecisas só me confundiram ainda mais. Não que ele não tivesse direito a elas, eu é que nunca as soube aceitar."

"Tudo em mim se habituara a ele, o meu corpo, o meu coração, os meus olhos, o meu sono. E agora que ele estava a sair da minha realidade de uma forma irreversível. Era como se me arrancassem os membros, sentia-me paralisada, perdida, sem saber para onde ir, assustada e ferida sem sequer acreditar no que me estava a acontecer."

"Cada um tem o seu destino nas mãos e somos nós e só nós, responsáveis pelo que acontece"

"A dor da perda não diminui com a lucidez nem se dissipa na razão. A dor tem vida própria."

"Não sei se o tempo curou a tristeza. Mas quero acreditar que sim."

"Tenho sempre coisas para dizer aos outros e sei que os outros nem sempre têm tempo ou vontade para me ouvir"

"Não é vontade, é necessidade"

"Sabes o efeito devastador que a tua voz causa em mim?"

"Se calhar sou doida, sofro da mais antiga enfermidade do ser humano e que ainda nenhum cientista se lembrou de diagnosticar, estudar e classificar como uma patologia: não sei viver sem amor"

"Porque antes de tudo e depois de tudo, está o amor"

"Sei que a minha crença inabalável, a minha energia amorosa e o meu desejo eterno por ti, irão alcançar-te e tocar-te de alguma forma. Não me perguntes como, mas sinto que é possível"

"Há dias em que me sinto cansada, vazia, esgotada, sem nada para dar"

"Há uma força estranha que me faz correr para ti. Será que sentes a mesma força? Quero acreditar que sim, mas no fundo começo agora a sentir que não"

"Tão mau feitio e tão bom coração na mesma e única pessoa."

"Lutei até aceitar que não iria ser feliz"

"Toda a tristeza e toda a saudade migraram para o meu subconsciente e só agora, tantos anos depois, vão dando ténues sinais de vida, quando ele aparece nos meus sonhos."

"Acredito possuir o mapa secreto daqueles que amo"

"Eu sei que tenho um papel na tua vida e sei que tu tens um papel na minha, o meu já o sei de cor, o teu, nem tu nem eu fazemos ideia, mas um dia chegaremos lá."

"E quando estava quase a desesperar revoltada com a altura dos teus muros, telefonaste-me."

"Os dias de silêncio tomaram o lugar dos dias em que, de uma forma ou de outra, te sentia próximo de mim."

"Onde estás meu querido? Porque trocaste as nossas conversas pelo silêncio? Porque te escondeste atrás da distância, depois do que vivemos juntos?"

"Tenho saudades desses dias em que vivi como num sonho, sabendo que a realidade era bem diferente, que na semana a seguir à tua partida, iria cair do céu aos trambolhões."

"A vida é um sonho, é o despertar que nos mata."

"Morreu um bocado de mim, mas mesmo assim decidi que não ia desistir. Ainda não, era demasiado cedo."

"O amor nunca acaba quando queremos."

"Ainda tentei puxar-te para mim, explicar-te que a distância aproxima as pessoas quando elas têm alguma coisa para dar uma à outra, mas já tinhas desistido de mim."

"Cada regresso teu fazia-me acreditar que afinal nunca te tinhas ido embora, que o tempo é a coisa mais relativa do mundo e que não é a distância que afasta as pessoas quando nasceram para se encontrar."

"Sou muito teimosa, não sei desistir nem quero aprender."

"Lembro-me de pensar demasiadas vezes, mas talvez não as suficientes, que não te queria sufocar, nunca te quis sufocar."

"Quero um amor arrebatador e absoluto."

"Quis sempre estar contigo e aproveitar os momentos, porque acreditava em ti, em mim, em nós, apesar da distância, do medo, apesar de tudo."

"Sempre fui tua. Só que não acreditavas, ou não acreditaste que fosse possível."

"É raro não acordar de madrugada e sentir no ar o teu cheiro."

"O teu silêncio tomou-me os dias e todos os dias tento aprender a viver com ele."

"Mas à noite o sonho é mais forte e a cabeça é dominada pelo coração e por isso choro, choro muito com saudades tuas."

"O sonho pode sobreviver a tudo, até à morte"

"Como de ti já não tenho nada, resta-me fechar as portas e desejar que encontres o que queres no caminho que escolheste."

"O meu esforço será sempre inútil porque, por mais que faça, acabarás por me escorrer por entre os dedos."

"Aprendi a ficar quieta quando aquilo que mais quero e desejo não depende só de mim."

"Devia ter ficado quieta mais vezes, devia ter respeitado o teu silêncio e o teu espaço, deixar-te em paz em vez de te pedir o mundo, porque iria sempre amar-te, estivesses ou não ao meu lado, porque fazes parte de mim, mesmo sem saber se és a primeira ou a última peça do meu dominó."

"Se um dia destes te apetecer voltar para os meus braços e construir um sonho comigo, podes bater à porta porque estarei por aqui."

"A verdade em que quero acreditar não é a de que não me ames, mas a que me diz que não sabes o que fazer com o nosso amor."

"Há o apaixonado que me agarra, me devora e me prende, e o racional que gosta de pensar que somos apenas amigos."

"Quando se ama alguém, tem-se sempre tempo para essa pessoa. E se ela não vem ter connosco, nós esperamos. O verbo esperar torna-se tão imperativo como o verbo respirar. E aprendemos a respirar na espera, a viver nela, aperfeiçoando-nos um sonho como se fosse verdade. A vida transforma-se numa estação de comboios e o vento anuncia-nos a chegada antes do alcance do olhar. O amor na espera ensina-nos a ver o futuro, a deseja-lo, a organizar tudo para que ele seja possível. E se calhar é por tudo isso que já aprendi a esperar, confiando à vida tudo o que não sei, ou não posso escolher. É mais fácil esperar do que desistir. É mais fácil desejar do que esquecer. É mais fácil sonhar do que perder. E para quem vive a sonhar, é muito mais fácil viver."

"O tempo é o que queremos fazer dele."

"Preciso de te poder amar para ser feliz."

"O amor nunca se cansa."

"Fecho os olhos e de repente estás ao meu lado, perfeito, poderoso, belo, terno."

"O amor é tempo e tu não tens tempo para mim. Pelo menos agora. Amor é sorte e talvez eu não tenha sorte. Ou tenha, mas não contigo."

"Sinto a cada dia que passa que não vais voltar."

"Preciso de lavar a alma e limpar o coração."

"Um grande amor não se esconde atrás da razão nem se evita com a prudência."

"O tempo voou até partires de novo e depois veio o silêncio a marcar a distância para me convencer que a distância vence tudo, até o amor."

"Porque é que o silêncio se ergue entre nós como um muro impossível de escalar? Porque tu quiseste."

"Apesar de tudo, porque perder-te na minha vida era como perder um bocado de mim, ainda tentei falar contigo. Mandei-te um email e algumas mensagens. Inútil, tudo inútil."

"Deito-me na minha cama imensa onde me sinto perdida, com frio por dentro."

"Os dias continuam a correr devagar, às vezes sinto que te estou a esquecer, outros tenho a certeza que a ferida nunca vai fechar."

"Nada mudou. Tu continuaste distante e eu continuei a tentar aceitar a tua distância. Não me restava outra alternativa."

"Todos os olhos que me tentam prender se perdem no meu vazio, porque em nenhum vejo os teus olhos."

"Nunca conseguirei aceitar o que não posso entender."

"Quando amo alguém tenho saudades todos os dias."

"Já não estou à tua espera, quero apenas ficar quieta."

"Perdi o teu comboio e não quero apanhar nenhum outro."

"Já não há sonho, já não há dádiva, os dias voltaram a ser cinzentos e tristes. Agora são todos iguais, sempre iguais."

"Tento esquecer-te. Deixei de falar de ti e de dizer o teu nome, deixei de o desenhar no espelho da casa de banho, quando o vapor inunda todas as superfícies. Em vez disso, tenho o coração embaciado de dúvidas e o olhar desfocado pelo absurdo do teu silêncio continuado, o olhar de quem aprende a adaptar-se a uma luz desconhecida, a uma nova realidade."

"O tempo não sabe nada, o tempo não tem razão, porque ele não cura todos os males nem apaga todas as dores."

"Respeito o teu silêncio porque ainda me sobra uma ponta de orgulho."

"Uma dor que ficou no peito, que dói e que dura."

"A pouco e pouco, com enorme esforço e nenhuma vontade, tento não pensar mais em ti."

"Deixei de sonhar com a tua presença na minha vida."

"Tudo o que desejo agora é que me saias da pele."

"Sei que um dia voltarás a caminhar ao meu lado."

"O teu feitio tranquilo e conciliador vai encontrar uma forma subtil de aproximação...e sei que não te vou resistir."

"Há amores que nunca morrem, não há?"

"Amo-te muito, como sempre te amei, porque te amei desde o instante em que te vi."

"Não sei se sabes ou não amar."

"De que me serve o orgulho se não me aquece o coração?"

"Quando o coração morre, morre sempre devagar"

"Espero por ti sem esperar."

"Sonhando ... que.. a tua ausência seja só uma etapa."

"E mesmo que não te tenha nos meus braços viverás em mim por tudo o que te dei."

Sem comentários: