sábado, 26 de dezembro de 2015

Margarida Rebelo Pinto - Não há coincidencias

O amor nunca é como nós queremos, nem vem quando o procuramos.E esta coisa da distância entre Lisboa - Porto.. ai como eu odeio esta distância... :p

Ela era perdidamente apaixonada por um e mesmo sabendo que ele nunca seria seu ela continuava ali do seu lado para o que desse e viesse, à espera que um dia ele se decidisse a mudar a sua vida por ela, e eis que um dia ela foi ao Porto e conheceu outro, apaixonou-se perdidamente e decidiu arriscar e viver esse amor, que de fácil também não tinha nada, decidiu esquecer o seu primeiro amor e apostar tudo no segundo, esquecendo a distância, os medos, as indecisões dele mas quando as coisas estavam a melhorar, ela teve a triste ideia de cometer um erro...

É mais um bom livro, com tiradas de génio mesmo, frases que tocam cá dentro e nos fazem parar de ler para respirar fundo, só que mais uma vez não tem um final feliz, mais uma vez o amor não vence.. São tão poucos os livros de Margarida Rebelo Pinto com finais felizes.. mas enfim, totalmente recomendado.

"Uma das coisas que mais gosto no Luís é que tudo o que faz, faz bem."

"O João é só e apenas o mais sério de todos os meus antigos namorados, o homem que já foi a «grande paixão da minha vida», daquelas de caixão à cova, com direito a muitas lágrimas e noites sem fim perdidas a sonhar acordada."

"Um caso. O máximo de entendimento com o mínimo de envolvimento."

"Hoje em dia para mim ver o João é como assistir pela décima vez ao cinema paraíso. Continuo a adorar mas já conheço todas as cenas, já decorei todos os diálogos e não falho uma sequência. O João no fundo é como se fosse família, já faz parte da mobília. Prefiro não pensar se ainda o amo ou não, porque no fundo sei que sim, mas ando a convencer-me de que tenho o direito de me deixar ser amada por outro homem."

"Será que só se ama uma vez na vida? Será que não se volta a viver aquele amor total, arrebatador, profundo, violento, inigualável e inesquecível nunca mais? Temo que sim, mas espero que não."

"Entrou na minha vida sem eu dar por isso e nunca mais vai sair."

"Não tenho tempo para nada. E muito menos para mim."

"E quando pontualmente ele aparece, é como se o mundo inteiro deixasse de existir."

"Deve ser isto gostar muito de uma pessoa. Querer sem interferir, desejar sem possuir, amar sem exigir."


"Se ao menos o João não fosse para mim um Deus. Se ao menos o conseguisse pôr com os pés no chão, se ao menos se partisse o pedestal e ele ficasse reduzido a pó, cinzas e nada. Mas não, habituei-me a vê-lo assim, não consigo olhar para ele de outra maneira."

"É irresistível ou então sou eu que não tenho a capacidade para resistir."

"Se ao menos deixasse de gostar dele conseguia libertar-me, recomeçar do zero e ser dona de mim mesma. Mas em vez disso finjo perante ele, e pior do que tudo, perante mim mesma, que já não gosto dele. Estúpida. Pode ser que um dia ainda me lixe."

"Bolas, deve haver alguém no mundo com quem eu me consiga entender, de quem eu venha mesmo a gostar e que goste mesmo e mim. Será assim tão difícil acertar? Pelos vistos é."

"Às vezes este tipo irrita-me tanto que chego a ter a sensação física das unhas a crescerem de raiva. Caramelo."

"Ninguém é totalmente estúpido."

"Se pudesse vivia no Porto. Adoro o sotaque, a ribeira, a foz, o castelo do queijo, as lojas boas. E esta doçura provinciana das pequenas grandes cidades. O Porto é um sonho, uma espécie de terra prometida."

"Uma mistura alquimica de doçura e inteligência."

"O norte é outro mundo... ou pelo menos outro país."

"Eu tenho esta atracção fatal pelo abismo, apetece-me sempre pisar o risco e desafiar a sorte."

"Cabrão. Estás-me a lançar a rede e esta-me a apetecer cair."

"Se a presunção pagasse imposto, este tipo levava com a tabela máxima."

"São as primeiras paixões que nos marcam para toda a vida."

"Sou mais transparente que um vidro."

"Fui sabendo tantas vezes sem saber como, ficar na vida dele, apesar de todas as previsões e contrariedades, até fazer parte da família e ele olhar para mim e sentir que estaria ali para sempre, à espera dele, consoante o que ele quisesse, sempre disponível, sempre próxima, sempre à espera. Será que estou finalmente a aprender que quem espera raramente alcança?"

"Deseja-se muita gente, perde-se a cabeça com algumas pessoas, há entusiasmos, paixões, atracções mais ou menos fatais. Mas o amor há só um. O primeiro. O último. O único e derradeiro. Só se ama uma vez na vida."

"Estamos completamente entregues a nós próprios. Não, estamos entregues um ao outro."

"Sinto-me dissolvida nele e em tudo o que o rodeia."

"Quero perder a cabeça e deixar-me ir nos braços deste homem."

"Quero tê-lo perto de mim, nem que seja por um dia, nem que seja por um instante."

"Perdi o medo, sou só vontade."

"Há momentos na vida em que me sinto tão próxima da perfeição que podia morrer daqui a uma hora e não me importava."

"A diferença entre nós é que vocês fod*m por dever e eu fod* por prazer."

"Não olhes assim para mim que não sou um bitoque."

"Agora tenho de descer à terra, continuar a viver."

"Me encheu a cabeça de planos e o coração de ideias."

"Tenho a alma a rebentar."

"Eu sofri com o João porque quis, sempre soube que ele não gostava de mim, aguentei tudo porque quem corre por gosto não cansa e sabes como sou teimosa e obstinada."

"Tu não sabes fazer luto das relações. mergulhas de cabeça logo na seguinte, quando a anterior ainda não acabou. E vais acumulando uma série de assuntos pendentes na tua vida."

"Como é sensata, enterrou os fantasmas num sítio qualquer onde não se lembra, para que não os possa desenterrar, mesmo que um dia queira ceder à tentação."

"Às vezes ainda sonho com ele."

"Quem está dentro das situações raramente tem distância para ver as coisas com as cores originais."

"Entre o optimismo e a inconsciência existe uma linha muito ténue e tu pisas essa linha todos os dias."

"É tão fácil errar."

"Será que estamos condenados a assistir impávidos ao desenrolar da vida um do outro, sem as conseguirmos cruzar?"

"Tenho de me afastar de ti, não percebes? Há anos que vivo neste limbo de ser a tua melhor amiga e de me convencer que faço parte da tua vida quando no fundo não tenho lugar nenhum."

"Seria sempre uma pessoa especial para mim, mesmo que nunca mais nos víssemos, mesmo que a vida não nos voltasse a juntar."

"Quando voltou para o Porto tive que fazer mais uma vez um esforço sobre humano para descer outra vez à terra, concentrar-me no trabalho e no facto evidente e inegável de que vivemos em cidades diferentes, temos vidas separadas e de o futuro ser neste momento totalmente incerto e totalmente imprevisível."

"Conformei-me sem me conformar."

"Eu ando mas ainda não percebi se ele anda comigo."

"É bom ter amigos de infância. Percebem sempre tudo sem nunca termos que lhes explicar nada."

"Às vezes sinto que a solidão me mata."

"Deus só chama aqueles que ama."

"Quando se ama perdoa-se tudo. Não se esquece nada, mas perdoa-se tudo."

"Coração enregelado e encolhido com tanta duvida e tristeza."

"Às vezes ainda me dói o peito quando me lembro dele."

"Perdi a inocência perante a vida, perante os outros, deixei de acreditar."

"Acordar de manhã e a pensar ainda não é hoje que posso voltar a ouvir o meu coração. Ainda não, ainda não."

"Aquilo que não nos mata torna-nos mais fortes. Mas só aquilo que não nos mata."

"Com o tempo vou-me habituar à ideia de o ter fora da minha vida."

"Já estava viva e era feliz antes de o conhecer, por isso continuaria viva de qualquer forma."

"Comecei a amar este homem num instante e temo amá-lo até ao fim da minha vida. Como se me estivesse debaixo da pele, me corresse no sangue e fizesse parte de mim."

"Às vezes fala-me para me sentir próxima. Outras, para deliberadamente não me deixar aproximar dele."

"E estar com ele é estar perto da perfeição."

"Quando estamos juntos, sinto algo de eterno e intemporal."

"Virou-me a cabeça, o coração e o corpo do avesso."

"Se eu soubesse porque é que gosto de ti não gostava."

"Este homem não gosta de mim, nem sabe gostar."

"Não tenho orgulho nem amor próprio, estou vazia, não tenho nada."

"Acabou-se, não tenho nem paciência, nem feitio para esta merda."

"As pessoas que já amei são pessoas que estarão sempre comigo."

"Podes afastar-te de mim, se queres. Mas eu não me vou afastar, porque fazes parte de mim."

"O coração cansado de bater."

"Nada do que vivemos juntos faz agora sentido."

"Se ele me amar há-de vir buscar-me."

"Nada nem ninguém me poderia tirar o que temos."

"Não posso falar com quem não quer ouvir."

"Secaram-lhe o coração Não gosta de mim nem de ninguém."

"Só estou preparado para abrir a minha alma a uma mulher, à primeira que me rasgou o peito e me fez sentir feliz."

"Doa o que doer, doa o tempo que tiver que doer. A dor afasta a dor."

"O meu coração é o meu escudo. Enquanto ele bater, está tudo bem."

"Não estou bem nem mal, estou nervosa. Nervosa e triste."

"Uma coisa é tesão e outra é paixão."

"Não percebes que me apaixonei por este filho da put* e agora não me consigo desapaixonar."

"Deve ser isto que me falta para entrar na idade adulta. Aprender a viver com a ideia que não existem happy ends, que a vida não é nem como nos filmes nem como nos livros, continua sempre, para lá do justo, do razoável, e do absurdo e só acaba com a morte. Que os principes encantados são a maior fraude da civilização ocidental e que a frase viveram felizes para sempre devia ir para o index, o index da credulidade."

"Não me apetece comer, não me apetece dormir, não me apetece viver. Estou farta disto."

"É da diferença da complementaridade que nascem as melhores relações."

"De que vale o amor sem um futuro sonhado, mesmo que nunca se concretize?"

"Se fosse objecto era objectiva, como sou sujeito, só posso ser subjectiva."

"Queria-te tanto que pensei que isso te obrigaria a amar-me. Como fui burra e infantil."

"O amor não se procura. Simplesmente vem-nos parar às mãos."

"Oiço ainda o barulho do teu silêncio."

"Nunca acreditaste que eu gostasse de ti e sempre gostei; nunca acreditei que não me amasses e afinal não chegaste sequer a gostar de mim."

"No amor, os homens são paranóicos e as mulheres obsessivas. Eles não acreditam no amor delas e elas não admitem a falta de amor neles."

"Seduzes para conquistar e jogas para ganhar."

"Sou toda feita de coração, nem sei porque é que Deus me deu miolos, nunca os uso para as coisas mais importantes da vida."

"O teu cinismo e indecisão em relação ao amor criaram-te uma carapaça da qual nem tu própria te consegues libertar."

"Amei-te de uma forma desajeitada, arrebatadora e incondicional, sempre querendo e desejando o melhor por ti. O melhor só tu mesmo poderás encontrar e hoje estou certa que não passa por mim.
Não é a dor da rejeição que me massacra, é a dor de saber que nada poderá sobrar deste amor. Que a amizade não tem espaço nem voz entre duas pessoas que desconfiam uma da outra com a facilidade de um inquisidor contratado a soldo."

"No sossego da minha casa, onde só comunico com o mundo exterior o suficiente para me manter viva, guardo intacto tudo o que sinto por ti. Fechada para o mundo e para os outros, sinto-me cada vez mais só, mergulhada numa escuridão voluntária e estéril que me aplaca a vontade e os sentidos. Com a morte deste amor por ti, morre também uma parte de mim, algo cujos contornos não consigo ainda delinear mas que com o tempo perceberei, quando a alma apaziguada fechar as feridas desta minha dor derrotada e passiva perante o teu silêncio e a tua mascarada indiferença.
Mas é melhor que nunca mais se cruzem os nossos olhares, é melhor que a palavra adeus seja mesmo essa e não outra. Chegámos ao fim do caminho. A partir daqui todas as palavras serão inúteis.
Nunca saberei até que ponto ages com o coração ou apenas com a cabeça. Até que ponto te entregas ou apenas jogas. Até que ponto sentes e ages, ou apenas observas. E é por nunca ter sabido quem és, que um dia te conseguirei esquecer.
Sempre disse que as diferenças iriam servir mais para nos unir do que para nos afastar. Mas agora sei que não. Ao contrário de ti, não sou nem nunca serei espectadora da minha própria vida."

Sem comentários: