terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Margarida Rebelo Pinto - Alma de passaro

Ela gosta dele, ele gosta dela mas ele tem alma de pássaro, gosta de voar e não se sente preparado para assentar e mesmo sabendo isso ela ama, ela entrega-se, ela dá tudo, ela sabe que um dia ele vai embora mas quer aproveitar cada momento e quando esse dia chega ela sente-se perdida, sem rumo, não importa a distância, não importa o que nos digam, quando se ama acreditamos sempre que é possível e que um dia o mundo vira e as coisas acontecem do jeito que nós sempre sonhamos...
Amo este livro e recomendo-o totalmente.


"Falta-me sono. Sono e tempo. Os bens mais escassos da minha vida."

"Porque é que os homens são todos preguiçosos?"

"O sucesso cansa."

"O amor é sempre assim: não se procura, encontra-se."

"Estar viva afinal até pode ser uma coisa bestial."

"Mas quando acordo e no dia seguinte ele ainda lá está, penso que cada dia a mais já é uma eternidade."

"Está a fazer-me bem e só por isso já merecia o mundo."

"Nem uma palavra, só os olhos aos gritos a dizerem estou farta, estou farta."

"O meu mundo mudou."


"Sinto-me feita de mel."

"Os amigos não se julgam."

"Quando se leva um pontapé no ego, só há duas coisas a fazer: cair ou reagir."


"O Miguel já me levou muito mais longe do que deves ter levado alguma mulher."

"Ou andamos todos aqui a comer-nos uns aos outros, e só eu é que sou tão estúpida que não dou por nada?"


"Tu fazes-te puto, tu fazes-te."

"Hoje estou aqui, amanhã posso estar do outro lado do mundo a apanhar bananas, se me der na cabeça."


"Não faz mal, mesmo que eu não seja tua namorada, tu já és meu namorado."

"Suavizou-me o coração e fez-me sentir que afinal não era só um tipo com pila, também tinha alma, que não era um filho da put* mas uma pessoa perfeitamente normal."


"Não tenho laços, nunca tive, perdi a capacidade de os criar."

"Esqueço-me que existo."

"A voz perde-se algures entre os pulmões e a garganta."

"Quando uma mulher gosta mesmo de um homem aguenta tudo, espera o tempo que for preciso, não há nada que não faça para poder ficar com ele."

"Sou mesmo bom com as mulheres."

"A memória é isto: só nos lembramos do que foi bom. Esquece-se a dor, a tristeza, a perda e o sofrimento."

"Nós só não os matamos porque são nossos filhos."

"Mostrar fraqueza é uma forma de mostrar força."

"O esquecimento é a arma mais letal do amor."

"O gajo não é bem santo, é mais uma banana com olhos."

"Ela desperta o meu melhor lado, com ela não consigo ser bruto ou agressivo, nem sequer frio. É como se possuísse a formula secreta para me aquecer o coração."

"Será que a realidade é assim tão óbvia, e que sou eu que estou tão cega que não a vejo?"

"Ensinou-me a viver sem esforço e a ser feliz."

"Boys will be boys."

"É por causa de ti que o meu coração é como o universo. Está sempre a crescer e nem eu nem ninguém sabe onde vai parar."

"Amanhã é outro dia, preciso que o sono chegue, me dê força e umas asas que me levem para um lugar qualquer, onde não me sinta nem triste nem cansada. Um lugar qualquer, cheio de verde e azul, com árvores, sombras e pássaros. Um lugar sossegado e protegido do resto do mundo."

"A felicidade é a coisa mais irritante do mundo, uma utopia idiota e hipócrita, inventada por um cretino qualquer. A felicidade é uma coisa insuportável, um mito incomodo que só serve para nos fazer sentir ainda mais infelizes."

"Eu não estou a estragar nada, eu só tenho saudades tuas e apetecia-me que estivesses aqui comigo, não percebes?"

"Porque é que amar alguém implica esta entrega, e esta dependência e todo o sofrimento que dai pode vir? Porque é que não sabemos amar e deixar voar aqueles que amamos?"

"É só um miúdo porreiro e egoísta que quer viver a vida. E podes ter certeza que vai vivê-la sem ti."

"Amava tanto que tinha medo desse amor."

"Ás vezes parece que foi há meia hora que estive aqui, neste cemitério, a ver o caixão descer e as lágrimas que me escorrem pela cara são as mesmas desse dia. Outras vezes, como hoje, em que o sol se reflecte com uma intensidade esmagadora nas lápides, vivo a sensação de alguma distância, como se o tempo, afinal, tivesse mesmo a capacidade de suavizar tudo, até a dor."

"Quando adormece na minha cama sou inundada na minha cama todas as noites [...] por um conforto eterno que nunca senti antes. [...] Uma proximidade que nunca julguei possível e sempre que fazemos amor, é como se fossemos um só corpo."

"Já me dissolvi tanto neste amor que julgava perfeito, que se o Miguel se for embora da minha vida, já não me vejo, nem me sinto sem ele. Como se o mundo passasse todo por ele. Acho que vou demorar muito tempo a aceitar a realidade, se ele não fizer parte dela."

"Não há maior prisão do que a nossa própria identidade."

"Eu morro da vida que me dás todos os dias." - David Mourão Ferreira

"Eu vou ter que me habituar a viver sem ele, mesmo que isso represente que só consiga separar os dias das noites pela luz do sol, que quase morra, continuando viva, que os meus olhos, todos os dias se levantem para o ver cruzar os céus."

"Ainda não aprendi a deixar partir aqueles que amo."

"Tapo a cara com todas as almofadas para não ouvir o meu choro infantil e inútil."

"Deve ser uma coisa biológica, essa necessidade de se espalhar sémen."

"Para ele, desde que a pila ande distraída, tudo bem."

"Mulheres com passado gostam de homens com futuro."

"Os homens quando acordam, a primeira coisa que pensam é onde é que vão meter a pila."

"Se calhar, ele também tem coração como as outras pessoas. Talvez até seja uma pessoa normal."

"Como tu só sabes pensar em ti, não tens a mínima ideia do que os outros pensam, não tens, nem queres ter."

"Ainda não acordei do estado de profunda apatia em que mergulhei de forma voluntária quando ele se foi embora."

"Por favor, aceita o meu amor por ti, e não me cobres nada. Tenho que ser livre."

"Distingo o dia da noite apenas pelo cansaço."

"Um coração demasiado grande para nele caber uma só pessoa, e demasiado pequeno para a deixar lá ficar."

"Acordo todas as manhãs com este zumbido e a certeza que não vais voltar. Cansada de me convencer que, apesar e acima do teu individualismo estava a tal inevitabilidade a que nos submetemos e chamamos amor. Pensei que, com todo o amor que sentia por ti te iria suavizar o coração e de alguma forma fazer parte do teu equilíbrio, tornando-me subtilmente indispensável. Hélas. Nunca pensei enganar-me tanto. Mas só agora percebo que o teu amor por mim não foi uma inevitabilidade, mas uma escolha. Alguém que te chamou a atenção e que um dia decidiste que querias atravessar, com a intuição certeira de um animal selvagem que procura refugio temporário, quando está cansado. Sei que não vinhas a fugir de nada, nem à procura de coisa nenhuma. Mas acho que quando eras pequeno te arrancaram uma parte de ti, e desde então ficaste incompleto e perdeste, quem sabe talvez para sempre, a capacidade de adormecer nos braços de alguém sem que penses no perigo de ficar na armadilha do carinho para todo o sempre.
Não, o teu amor por mim, volto a dizê-lo, não foi uma inevitabilidade, mas uma escolha feita com a leveza e a frontalidade com que fazes tudo na vida. Por isso te foi tão linear - e repara que não escrevo a palavra fácil - escolher outro caminho.
Mas não foi assim para mim. Entraste a 200 à hora na minha vida, e quando te vi pela primeira vez a passar a porta da minha casa onde viveste quase um ano quase todos os dias, deixei-me levar por essa inevitabilidade, submetendo-me a tudo o que depois se seguiu, e chamando-lhe amor. Um amor total, gratuito, despojado, com o corpo, a cabeça e o coração todos enterrados lá dentro."

"Saboreava os teus regressos como momentos eternos e irrepetiveis - e percebi que tinha descoberto a essência do amor.
Hoje apetece-me pensar que me enganaste, que nunca me amaste, e que, em vez disso andaste a brincar, ainda que de uma forma séria."

"Tenho que gelar o coração antes de me desfazer."

"A tristeza é um vicio e eu viciei-me nela."

"Perdi a vontade de voar."

"O cansaço é a mascara da tristeza.">

"Queria alguém que tomasse conta de mim."

"Arrumei as fotografias numa gaveta que não consigo que seja a do esquecimento, deixei de tocar os nossos discos - como se esses gestos infantis me levassem a algum lado, como se te conseguisse exorcizar, que parva!"

"Suavizei-te o coração [...], e olha o que fizeste ao meu!"

"Queria tanto esquecer o teu cheiro, que ainda vive nas almofadas, as noites e tardes na cama, e o teu corpo cá dentro."

"O coração, metido numa caixa e fechado no congelador, para não se desfazer."

"Estou cansada. Cansada e triste. Cansada de me sentir triste. Triste por me sentir cansada."

"Não sei nem quando nem como vou conseguir libertar-me de ti e limpar-te da minha memória sem contudo te apagar do meu coração. Sei que tudo tem um fim e que o sofrimento também, mas agora vejo tudo enevoado."

"Não me apetece sair de casa nem ver pessoas, só queria era esquecer-me de mim."

"São sempre infinitas as formas que arranjamos para nos sentirmos perto daqueles que amamos."

"Tudo o que deste, soubeste dar muito bem."

"Não consigo olhar para dentro do meu coração sem te ver lá, mesmo que tenhas escolhido outro caminho."

"Eu tento todos os dias [...] olhar para os dias e enchê-los sem ti."

"Amar alguém é deixá-lo partir, olhar o céu e ver na dança da lua um momento qualquer em que talvez voltes, sem nada pedir, nem nunca esperar."

"Tenho que voltar a aprender a respirar o ar que já não partilhamos."

"Talvez um dia possa viver de outra forma. Talvez o tempo, ou a vida, ou as circunstancias, ou o amor persistente e dedicado de outro homem me libertem o coração das tuas sombras e me resgatem deste inferno quase celestial. Mas, agora prefiro viver assim, imaginando o teu regresso eterno e irrepetível, encolhendo os ombros à vida, fingindo que não desisto dela enquanto tu não voltares."

"Ele foi uma etapa, uma pessoa que te fez feliz e que, agora, já não tem nada para te dar. E tu não podes viver agarrada ao passado."

"Esse miúdo que tu tanto idolatras só porque era "muito esperto" como tu dizias, é uma pessoa completamente banal, tão banal que até teve que ir fazer uma viagem para não parecer banal. Percebes o que te estou a dizer? Ele teve a maior experiência da vida dele quando andou contigo, abriste-lhe a cabeça e o mundo, e, depois ficou um pavão, um pavão que se encheu com as tuas penas e ficou convencido que era o maior e que o mundo estava à espera dele. Mas não passa de um limitado, de ... olha, isso mesmo! De um atrasado emocional! Há os atrasados mentais, não há? O Miguel é um atrasado emocional."

"Para densa, basto eu."

"Deixar de perder tempo a fantasiar com o impossível."

"Como estás cega e te fizeram uma lobotomia, só o inominável é que é giro, não é minha linda?"

"A vida, apesar de tudo, ainda me vai conseguindo surpreender. Só muito de vez em quando, mas às vezes acontece."

"Sinto que nem o tempo nem nada me vai ajudar a esquecê-lo tão cedo."

"Não tem que se amar alguém para se ser feliz, pois não?"

"A vida ensinou-me a não sentir a falta de ninguém, a aceitar a perda e a morte com um sorriso cínico e um conformismo quase inato."

"Entraste e saíste da minha vida com a leviandade de uma put*."

"Amei-te demais para não te odiar."

"Esta geração comeu papas que eu não comi, de certeza absoluta."

"Usamo-nos todos uns aos outros e chamamos a isso amor. E, quando já não nos podemos usar uns aos outros chamamos a isso ódio."

"O amor é uma coisa e a vida é outra."

"Sinto que estou tão apaixonada por ele como quando se foi embora."

"Eu tenho que deixar de gostar daquele diabo viajante. Mas como? Como é que se esquece alguém? Como é que se apaga a memória dos sentidos? Como é que se lava a alma e se limpa o coração?"

"Não percebes que quando se gosta mesmo, o tempo não conta?"

"Um imbecil sem coração."

"Já não quero saber, já não tenho medo de o perder, porque já o perdi há muito tempo, só ainda não tinha querido aceitar tal evidência."

"Estou possuída por uma febre de raiva e tristeza e não sei mais o quê."

"Tentando, pela primeira vez, encerrar um capitulo da minha vida e imaginar que, daqui para a frente vou ser feliz sem a sombra do Miguel, ou o que resta dele."

"Dás pouco, apesar de me tentares convencer que dás muito."

"Tu não desenvolves, não te deixas ir, não te perdes, no último momento defendes-te sempre com um jogo de cintura invejável e, com a tua implacável lucidez cartesiana, tens sempre para ti e para os outros as mais fundamentadas e lógicas justificações. Não passas de um atrasado emocional, consciente das tuas limitações, mas sem nenhuma vontade de as ultrapassar.
Houve momentos em que invejei essa tua autonomia e independência, que te fazem tão inexpugnável. Mas agora não. Deve ser horrível desligar da vida, como se nos tirassem da ficha com um gesto brusco e desumano."

"À força de te protegeres dos outros, ausentas-te de ti mesmo, e onde estás agora? Qualquer dia olhas para dentro de ti e já lá não estás. [...] Vai ser mesmo difícil encontrares-te."

"Prefiro o silêncio e a ausência à tristeza das sombras. Tenho, de uma vez por todas, que assumir que o meu sonho acabou. Amanhã, acordo e começo a mentalizar-me que a minha vida continua sem ele e que vai correr tudo bem. Mas hoje, só quero dormir, esquecer a dor e limpar o coração. Isto não é viver e eu tenho que continuar viva, inventar uma vontade que não tenho e obedecer-lhe cegamente. Talvez nem seja assim tão difícil. Quando se continua vivo depois de morrer, é fácil ser-se obediente."

"Achas que também se treina o coração?"

"Sou um nómada afectivo, é a minha natureza."

"A vida é isto: uma mudança permanente e inesperada."

"Entra no jogo quem quer, e abandono-o sempre que me apetece."

"Escolhi a solidão como caminho e um cansaço que desconheço vai-se apoderando aos poucos de mim."

"Tudo na vida tem o seu tempo, e o seu caminho, e o meu agora é outro: é novo, é desconhecido, é estranho. Mas é o meu, o que eu quero e o que tenho que viver."

"Quando se consegue juntar sexo e amor: o padrão torna-se tão alto que é muito difícil, quase impossível lá voltar."

"O medo voltou outra vez e instalou-se numa cadeira, aos pés da minha cama. Olha para mim todas as noites antes, antes de me deixar adormecer, e diz, com voz de mulher: Não vais cometer os mesmos erros pois não?"

"Ainda estou completamente apanhada pelo meu ex-namorado, e mesmo que me envolva contigo, se ele entrar por aquela porta um dia destes, e disser que quer voltar, tu eclipsas-te à velocidade da luz, percebes?"

"Todos os malandros têm sorte."

"Dá trabalho viver. Dá mesmo muito trabalho."

"O amor é outra coisa que não se explica, não se racionaliza, nem se justifica. Será que nunca vou deixar de amar o Miguel? Será que isto não passa? Se passa sempre e a toda a gente, quanto tempo vai demorar até que eu sinta que a palavra "acabou" faz mesmo sentido?"

"Se ao menos gostar servisse para alguma coisa."

"Amar deve ser isto: deixar partir aqueles que amamos, porque, se os amamos, já os temos para sempre connosco. Amar talvez seja a melhor forma de ter alguém, e ter alguém talvez seja a pior forma de amar."

"Com o tempo que não apaga nada, mas suaviza tudo."

"É como se o tempo nunca tivesse passado, e ele sempre tivesse feito parte dos meus dias."

"O prazer tem memória."

"Juntos outra vez, mesmo que a nossa relação seja uma equação impossível e que ele não consiga ficar ao meu lado."

"Hoje voltei por ti, mas não para ti."

"Não há palavras que cheguem para descrever a plenitude de um amor perfeito, eterno e intemporal."

"Oiço de novo o riso dos teus passos."

"O meu rapaz tem um mundo só dele, e vou aprender, duma vez por todas, a respeitar isso."

"Se ele fosse um animal, era um gato, arisco, orgulhoso, misterioso, independente. E, se fosse uma palavra, era talvez."

"Jogo o jogo que ele quer, porque é o único que posso jogar."

"As relações vivem-se como se podem, e não como se querem."

"Não sei o que pensar, o que dizer, o que sentir, não sei nada, nem quero saber."

"Dói-me tudo, pernas, braços, cabeça e coração. Doem-me os olhos e os ouvidos. Agora, adormecia durante 6 meses."

"Amar alguém também é saber guardar o que fica desse amor sem mágoa, guardar a doçura e deixar que o tempo vá limpando tudo."

"Quando se treina o corpo e o espírito a não criar laços, é muito mais fácil viver."

"Acho que só o tempo vai resolver esta história, mas a tristeza voltou outra vez."

"Há limites para tudo, e eu estou a chegar ao meu."

"Até que ponto isto é mesmo real, e não um sonho adolescente que vou alimentando à custa da minha sanidade mental, porque simplesmente não consigo aceitar a ideia de viver sem ele?"

"O Miguel não foi um caso, não foi mais um namorado, uma tentativa, um acidente de percurso. Foi só e apenas a pessoa que mais amei em toda a minha vida, com quem me dei melhor e com quem fui mais feliz. E esquecê-lo é agora o meu maior desafio. Como é que não sei."

"Não se pede amor a ninguém, nem se dá a quem não merece."

"Aqui, sinto-me protegida, tranquila, a salvo."

"O homem certo é o que quiser estar mesmo ao teu lado, incondicionalmente. O que gostar de ti sempre, que te acompanhe para o que der e vier. Não é o que olha todos os dias para ti e te diz que és linda e que és o amor da vida dele, mas alguém que olha por ti todos os dias, percebes? E é esse homem que merece todo o amor que sentes agora, não é um miúdo convencido que é o maior, que nem sequer te sabe tratar bem."

Sem comentários: