sábado, 17 de outubro de 2015

Miguel Dias - Vai uma queca?

Não é um grande livro e não tem uma grande história mas também acho que não foi escrito para o ser, é um livre divertido, escrito de forma leve, que se lê muito bem e muito rápido e que nos provoca gargalhadas no meio do nada - aconselho a não lerem isto no metro por exemplo porque podem achar que vocês são malucos por se rirem sozinhos, apesar de tudo tem alguns momentos sérios, eu acho uma bom livro para se oferecer lá pelos 13 /14 anos.

E resumindo a história, o livro é escrito por uma "alma sexual" que narra a história de um jovem desde que se apaixona até à sua primeira "queca".



"Enquanto há miúdas, há esperança."

"Uma queca faz sempre bem... a tudo!"

"Chame-me alma sexual."

"Uma alma também se engana."

"It's queca time!"

"Muitas vezes os humanos depois de baterem com a cabeça na parede, já não andam; arrastam-se com medo que a vida lhes pregue mais partidas iguais..."

"Eu acredito no amor e na paixão, no ser sincero nos sentimentos e nos actos. A chave de tudo resume-se a ser verdadeiro."

"Vou-me ausentar por meia hora e voar..voar!"

"Como perceber se os outros gostam de nós, quando nós próprios somos os primeiros a não gostar?"


"O que tem de ser tem muita força."

"Palavra de alma! É que mesmo sendo sexual, a minha palavra é sagrada."

"Ó queca, pensar que estivemos tão perto."

"Estou desiludida, triste, irritada, amargurada e... sem palavras."

"Não há nada pior do que uma pessoa sentir-se só, mesmo estando rodeada de muita gente. Nada tem valor, nada tem sentido e tudo... é NADA!"

"Tudo o que magoa e deixa um enorme vazio por preencher é preferível ser esquecido do que ser sofrido."

"É insuportável ver tanta mentira em cada minuto que passa."

"Mentira e traição; as duas andam sempre aliadas! Trair alguém de quem se gosta, é matar à partida o princípio que devia ser sagrado, que dá pelo nome de amor.
E quando se acredita que o amor existe, não há lugar para a traição.
A traição é o primeiro e derradeiro sinal de que o amor está a morrer."

"O amor é fodid*...mas é bonito" - Miguel Esteves Cardoso

"Nunca se pode andar, nem sempre em cima, nem sempre em baixo; a isso chama-se: viver."

"Por muito que ele quisesse perdoar, a dor era enorme."

"A felicidade, em grande parte dos casos, está em pequenas coisas, é só estarem atentos!"

"Parabéns... só te posso desejar tudo de bom, muita queca, erecções continuas e nada de ejaculações precoces. E não te esqueças sempre com preservativo."

"Sem alma sexual, acabou-se o bacanal."

"Quecar com a barriga cheia é um bocado perigoso."

"Que a beleza não seja o padrão chave do amor. Que o amor exista pelo amor."

"Todos os amores deviam ser eternos."

Sem comentários: