terça-feira, 14 de julho de 2015

Samia Shariff - O véu do medo

Um relato impressionante de uma argelina que foi durante anos vitima de agressões e violações.
A história é tão chocante que várias vezes fui invadida por uma raiva tremenda por toda a situação relatada, e é exactamente como diz o prefácio, muitas vezes só consegui continuar a ler o livro por saber que Samia sobreviveu.
Um livro muito forte e que nos faz pensar na sorte de sermos livres.


"A todas as mulheres que sonham em silêncio, libertar-se um dia."

"Só os tolos não mudam de opinião."

"Não preciso de um homem para ser feliz."

"Meu Deus, guia os meus passos."

"Fecha bem a porta por onde entra o vento."

"Devias saber que a vida não é um filme de amor como os que vês na televisão."

"Quem ama não agride!"

"Quem ama corrige."

"Ninguém deve aceitar viver no medo seja de quem for."


"Consideravam-me incapaz, mas esperavam tudo de mim."

"Um filho nunca substitui outro."

"Era uma mulher a quem fora amputada uma parte do coração!"

"Sentia a injustiça da vida e tinha as mãos atadas."

"Como pude sofrer tanto sem enlouquecer?"

"Não sabia se o mundo enlouquecera ou se fora eu."

"Que nos resta a nós, mulheres muçulmanas? Nada! Apenas olhos para chorar!"

"A felicidade sempre me fora dada a conta-gotas e o seu preço sempre me fora cobrado!"

"Nada no mundo pode igualar a alegria de estar junto dos filhos."

"As mulheres que vivem nos países livres terão consciência da sua sorte?"

"Julgava ter tudo quando não tinha nada, hoje não tenho nada, mas afinal tenho tudo, pois gozo de liberdade."

Sem comentários: