terça-feira, 16 de junho de 2015

Osvaldo Soriano - Quartéis de Inverno

Um livro banal onde predomina a injustiça e a sensação de impunidade da policia.
O final também não é grande coisa.
Decididamente não é um livro que recomende.

"Quanto mais uma pessoa é velha, mais se agarra às coisas mesquinhas, mais acata, mais medo tem de perder a meia dúzia de porcarias que conseguiu."

"Com um revólver qualquer um é valente."

"O mínimo que um amigo pode fazer por outro amigo é acender-lhe uma vela e deitar-lhe uma pazada de terra em cima quando chega a hora."

Sem comentários: