sábado, 16 de maio de 2015

Danielle Steel - Cinco dias em Paris

O que é mais importante, o dinheiro ou a consciência tranquila?
A estabilidade ou a felicidade?
E quando os olhos do mundo estão postos em nós à espera de um erro?
E quando o mundo fica todo virado ao contrário e nos prova que a vida é efémera?
Devemos arriscar ou jogar pelo seguro?
Lutar pela nossa felicidade ou deixar as coisas como estão?

Um daqueles livros capazes de nos irritar profundamente ou de nos fazer sorrir.
Bem escrito e com uma boa história, um romance ao estilo de Danielle Steel.


"Nunca percas a esperança,
e se puderes,
arranja coragem
para voltar a amar."

"Cinco minutos..cinco dias... e, num só instante, toda uma vida alterada para sempre."

"Trabalha-se para se ganhar o que se tem, ou então não se tem nada."

"O pai pretendia a lua para o filho."

"Do fundo do coração, e da alma, cortava as suas amarras."

"Nem por um instante duvidara de que [...] era o homem certo para si. Sempre soubera e sempre tivera a certeza absoluta de desejar ser sua mulher."

"De olhos baixos, a sensação que transmitia era a de uma incrível fragilidade, parecia muito pequena e muito ténue, quase como se a qualquer momento pudesse evaporar-se. Um mero esboço de mulher, com os maiores olhos que ele jamais virá e da qual emanava um fascínio que prenderia o olhar de qualquer um."

"Que eles dessem ou não pela sua existência, parecia-lhe ser indiferente."

"Os seus olhos eram os mais expressivos que ele algum dia vira."



"Talvez ela não fosse nada triste, apenas muito calma."

"O género de pessoa que nunca se conhece, mas que se gostaria de conhecer."

"Sempre desesperadamente perto, porém tão longe como se habitasse outro planeta."

"Irradiava uma gentileza encantadora e luminosa, como se tivesse acabado de pousar na terra e fosse na realidade um anjo."

"Todas as peles são por vezes opressivas."

"Há ocasiões em que todos nos sentimos cansados das nossas vidas e das responsabilidades que enfrentamos."

"Nunca se sabe o que se vai encontrar ao dobrar da esquina."

"E se a sobrevivência depender de uma fuga?"

"Tão só, tão ferida, tão faminta de afecto!"

"Não é coragem, é apenas destino."

"Estou absolutamente só."

"Sentia-se um vagabundo da beira-mar."

"No seu íntimo com a alma, com o coração, sabia tudo a seu respeito."

"Nem sempre se pode vencer, sejam quais forem os medicamentos milagrosos de que se dispõe."

"Um ano, dois, dez, não interessa. Hás-de lá chegar."

"Beijava-a como se quisesse devorá-la, engoli-la inteira até que ela fosse parte de si e assim pudesse guardá-la para sempre."

"Apertava-a tanto contra si que se diria constituírem uma só pessoa."

"O seu relacionamento com Olivia não possuía passado, nem presente, nem futuro. Fora um simples momento, um sonho, um instante, um diamante encontrado na areia e guardado por ambos."

"Sabia que, por muito forte que fosse o que sentia por ela, por muito maravilhoso que tivesse sido, era necessário esquecer."

"Desistira da sua vida, da sua carreira, dos seus amigos, dos seus sonhos."

"Era uma mulher que vivia para a verdade, custasse o que custasse."

"A integridade não tem preço."

Sem comentários: