terça-feira, 10 de março de 2015

Manuel João Ramos - Traços de viagem

Na minha opinião, é daqueles livros que se não o lermos não perdemos nada.
É que sinceramente nem entendi o motivo do livro existir, acredito que ele faça sentido para quem o escreveu mas para mim não fez.
A escrita não é apaixonante, os factos não nos fazem querer visitar os sítios, enfim não gostei.
Salva-se o facto de ter percebido melhor as comemorações espanholas do dia dos reis e ter aprendido que antigamente na Etiópia se matava o segundo gémeo a nascer por ser considerado uma sombra e dar "azar".


"Sonhos tornados em pesadelos."

"Cada um de nós é os sonhos a que se amarra."

Sem comentários: