terça-feira, 7 de outubro de 2014

Margarida Rebelo Pinto - A minha casa é o teu coração

Eu tenho a teoria de que Margarida Rebelo Pinto é para ler quando estamos tristes, parece que as palavras dela não nos tocam quando estamos felizes e este livro vai de encontro a essa teoria, não lhe consegui achar piada.
Para mim é apenas uma sucessão de textos, junta-se a isso o facto de ela continuar a usar estrangeirismos - eu odeio que no meio das frases me apareçam coisas noutra língua só porque é mais "chique" - e o facto de que existem aqui textos (muitos) que já foram publicados em outros livros dela, eu estava a ler e a pensar "mas isto é do "Vou contar-te um segredo" ou então "a sério que está aqui um texto inteiro do diário da tua ausência?!"
É claro que quem não leu os outros livros não vai reparar em tal facto, mas para mim, que sei mil passagens dela de cor e salteado, foi extremamente desmotivante reparar que ela repetiu textos inteiros, foi quase como estar a reler outros livros.
Resumindo, não me agradou, talvez o volte a ler num dia em que a tristeza me bata a porta, quem sabe?



"O amor está antes e depois de tudo porque há sempre uma nova forma de o viver. O amor está em cada gesto que fazemos, tem as cores da amizade, da devoção, da maternidade, da família, do trabalho, da casa, da vida de todos os dias."

"Vivia num labirinto, uma enorme armadilha que montara a mim própria."

"Uma coisa é eles dizerem que gostam de nós, outra coisa é eles mostrarem que gostam de nós com pequenos gestos."

"E quando a ausência ocupa todo o vazio, ficam sempre as músicas que nos transportam para o lugar onde fomos felizes."

"Eu não sei esperar, não sei aceitar, não sei ceder. Só sei sonhar, desejar e querer. Sonho muito, quero, desejo com muita intensidade e quero sempre mais, por isso respiro fundo, conto até dez, e depois outra vez até dez, e quando dou por mim, já vou em mais de cem e nada mudou."

"Tenho uma teoria, sem qualquer fundamento, de que as mulheres têm um coração maior que os homens. Sofrem mais. Dão mais. Pedem menos. E quando perdem, é como se o mundo desabasse para sempre."

"É muito mais fácil odiar alguém que nunca amámos do que alguém que nos roubou o coração."

"Podias-me ensinar a viver com os pés na terra e eu ensinava-te a voar; tu explicavas-me como é que aprendeste a proteger o coração e eu explicava-te como é que o podes abrir sem o perder. Tu mostravas-me todas as vezes em que eu fui exagerada e eu contava-te todas as vezes em que foste condescendente e pouco sincero!"

"Foi quando desisti de lutar que venci."



"O meu suposto amor por ele há muito que não era amor, era um misto de saudade, de frustração por tudo se ter perdido, de pena de mim própria, de raiva, de orgulho ferido e, sobretudo, de muita teimosia."

"Há pessoas que nos fazem crescer e andar para a frente, e há outras que só servem para nos atrasar a vida."

"Sê quem sonhas e quem desejas."

"Nunca te esqueças de arrumar as gavetas das tuas memórias antes de deixar entrar alguém na tua vida."

"Partir corações é uma vocação como outra qualquer."

"A imaginação é o sentido que me guia quando não sei por onde ir, por isso é mais fácil fechar os olhos e acreditar nos sonhos do que encarar a realidade."

"Vou abrir o meu coração [...] e tu vais ver o meu coração por dentro. Se gostares, eu arranjo-te um lugar para lá morares."

"O importante é não complicar, ter tempo para descansar e brincar, seja qual for a nossa idade ou profissão."

"O mundo é dos que vencem, dos que arriscam, dos que vão à frente, dos que sonham o impossível. O mundo é dos visionários, dos temerários, dos obstinados e dos resistentes."

"O tempo não conta para nada nestas coisas da amizade."

"Distância não é ausência."

Sem comentários: