sexta-feira, 3 de outubro de 2014

Aude Lancelin/ Marie Lemonnier - Os filósofos e o amor

Resumo:
Livro que analisa o amor e o seu papel na obra de alguns filósofos.

Opinião:
Confuso, acho que é das melhores palavras para descrever o livro. A mistura de filósofos e discípulos no mesmo capitulo, assim como frases dos autores com excertos dos filósofos torna a leitura confusa e exige muita concentração. É preciso força de vontade para terminar o livro.
Gostei de dois ou três capítulos mas achei o resto demasiado "excêntrico" e pesado para o meu gosto.


"Apaixonar-se é sentir-se imediatamente encantada por algo."

"O amor cheira a perigo à distância."

"Porquê esta sensação de catastrofe irreparável, esta desordem que pode levar à morte ao perder-se a pessoa amada?
[...]
Perde-se mais do que a vida, perde-se a razão de viver."

"Aquele que deseja verá aumentar o seu desejo até à tortura se não o obtém, e aquele que parece possuir o objecto do seu desejo deve esforçar-se para manter no futuro aquilo de que desfruta."

"Acima de tudo não mintam a vós próprios." - Zossimo

"O que há de mais importante no mundo é sabermos ser nós próprios." - Montaigne

"Cada abraço deixa a sua marca."

"Devia ser proibido, quando se está apaixonado, tomar qualquer decisão que comprometesse uma pessoa para o resto da vida."

"Quero que sejas aquilo que és." - Santo Agostinho

Sem comentários: