domingo, 3 de agosto de 2014

Erri de Luca - Tu, meu.

Numa palavra: "estúpido."
O livro começa mal com assuntos diferentes aqui e ali e é difícil entrar no ritmo de leitura, mas quando finalmente se consegue a coisa até corre mais ou menos bem, até que se chega ao final e se descobre que não tem sentido absolutamente nenhum...
Confesso no entanto, que nunca percebi muito bem o sentido da história, um rapaz que se encanta por uma rapariga e que encarna o pai dela já falecido há muito tempo...Enfim, não gostei...

Se alguém por ai tiver uma opinião diferente por favor que me informe :D


"Colhemos do mar aquilo que nos oferece, não o que queremos."

"Hoje tornaste-te meu amigo. Sou como os elefantes e não o esqueço."

Sem comentários: